Em média, bancada do Estado gastou R$ 370 mil de benefício

Senadores de MT gastam R$ 1,1 milhão com "cotão"; Medeiros lidera

Por araguaianews em janeiro 2, 2018

Senadores de MT gastam R$ 1,1 milhão com “cotão”; Medeiros lidera

Em média, bancada do Estado gastou R$ 370 mil de benefício

senadoresmatogrosso.jpg

Os senadores mato-grossenses gastaram R$ 1,110 milhão com a chamada “cota parlamentar”. O benefício é utilizado para custear gastos exclusivamente vinculados ao exercício da atividade parlamentar. Neste montante, estão inclusos gastos com passagens aéreas, serviços de telefonia, postais, combustível, manutenção de escritório, como locação de imóveis, condomínio, internet, TV a cabo, assinatura de jornais, revistas, alimentação do parlamentar e hospedagem

O senador José Medeiros (Podemos) foi o representante do estado na Casa que mais gastou da Cota para Exercício da Atividade Parlamentar. Ele gastou um total de R$ 420.203,81, entre gastos com aluguel de imóveis para escritório político, locomoção, hospedagem, alimentação, passagens aéreas e divulgação da atividade parlamentar.

O segundo lugar ficou com o senador Cidinho (PR), suplente do ministro da Agricultura Blairo Maggi, que gastou R$ 352.680,82 da Cota Parlamentar, seguido por Wellington Fagundes (PR), com um total de R$ 338.091,41.

O maior gasto de Medeiros foi com passagens aéreas, onde despendeu um montante de R$ 109.846,00. A segunda maior fonte de despesas do senador foi na divulgação da atividade parlamentar, onde gastou R$ 104.895,00. Os gastos com locomoção, hospedagem, alimentação e combustíveis, ficaram em R$ 96.602,13.

Já Cidinho decidiu investir na divulgação da sua atividade como parlamentar, onde gastou R$ 131,6 mil. Com aluguel de imóveis para escritório político, seu segundo maior gasto, foram despendidos R$ 112.093,17. A compra de passagens aéreas foi a terceira maior fonte de despesas do senador, com R$ 56.748,86.

Wellington Fagundes teve um gasto maior com locomoção, hospedagem, alimentação e combustíveis, onde pagou R$ 106.139,73, seguido pelo aluguel de imóveis para escritório político, seu segundo maior gasto, onde investiu R$ 95.464,02. Seu terceiro maior gasto foi com passagens aéreas, com R$ 71.496,05.

DEPUTADOS

Os deputados federais do Estado, que detém o mesmo benefício, gastaram R$ 3.265.768,20. No ano, foram oito parlamentares e dois suplentes que usufruíram do benefício.

O “líder” dos gastos no Estado foi Ságuas Moraes (PT), com R$ 486.320,18. Victório Galli (PSC) gastou R$ 480.434,03 da cota parlamentar a que tem direito no ano. O terceiro que mais gastou foi Carlos Bezerra (PMDB), com R$ 458.915,29, seguido por Ezequiel Fonseca (PP), com R$ 436.668,92.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *