728X90

78% dos atletas de atletismo pedem adiamento de Jogos, diz pesquisa

A pesquisa foi feita em 13 idiomas diferentes e enviadas para as confederações dos seis continentes

Por araguaianews em março 23, 2020

Levantamento feito por uma associação da modalidade ouviu 4.000 atletas de vários países e 87% deles dizem que coronavírus mexeu com preparação

Christian Taylor é bicampeão olímpico e tetra mundial

Christian Taylor é bicampeão olímpico e tetra mundial

Lavandeira Jr/EFE – 10.8.2017

Não são só os comitês olímpicos do mundo que pedem o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio por causa da pandemia do coronavírus. Os atletas também entram nessa batalha. Desta vez os competidores do atletismo resolveram falar. 

A Associação de Atletas, liderada pelo bicampeão olímpico do salto triplo Christian Taylor, divulgou nesta segunda-feira (23) uma pesquisa feita com 4.000 esportistas do atletismo e 78% dos ouvidos pedem o adiamento das Olimpíadas. Somente 22% querem que a competição aconteça de 24 de julho a 9 de agosto.

O levantamento fez outras duas perguntas. Uma delas queria saber se o covid-19 afetou a preparação para os Jogos e 87% dos atletas responderam que sim. 13% não se sentiram afetados com a pandemia.

A outra era pergunta era se os Jogos Olímpicos deveriam seguir em frente, conforme planejado. 72% disseram que não e 28% que sim.

No último domingo, o Comitê Olímpico Internacional admitiu que pode adiar a competição e vai definir nas próximas quatro semanas. Em comunicado, Christian Taylor pede que essa decisão seja informada antes, para facilitar a vida dos atletas.

“Estamos implorando ao COI que anuncie o adiamento das Olimpíadas de Tóquio 2020 muito antes do prazo de quatro semanas. Achamos injusto pedir aos atletas que continuem a viver e a treinar neste limbo. Os atletas estão arriscando sua saúde, bem como a saúde de seus treinadores e famílias, e de fato da sociedade em geral, para continuar a se preparar para os Jogos Olímpicos que provavelmente serão adiados”, pediu o triplista.

A pesquisa foi feita em 13 idiomas diferentes e enviadas para as confederações dos seis continentes. O campeão do Rio 2016 e Londres 2012 fala em injustiça a indefinição do COI.

“As Olimpíadas são o ápice para todos os competidores no esporte de Atletismo, mas pedir aos atletas que arrisquem sua saúde física e mental se preparando para os Jogos Olímpicos no meio de uma pandemia que está prejudicando o mundo é injusto, imoral e extremamente antipático”, reclamou Christian Taylor.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *