728X90

Guedes pede que Congresso não derrube veto a reajuste de servidor

Por araguaianews em maio 15, 2020

Ministro falou sobre projeto de ajuda a estados e municípios em balanço dos 500 dias de governo nesta sexta-feira (15)

O ministro Paulo Guedes

O ministro Paulo Guedes

Wagner Pires/ Futura Press/ Estadão Conteúdo – 29.04.2020

Ministros da gestão Jair Bolsonaro fizeram um balanço dos primeiros 500 dias de governo nesta sexta-feira (15). Eles destacaram feitos deste quase 1 ano e meio de gestão, em especial das ações de combate à pandemia de covid-19, e ressaltaram que, em razão do momento vivido pelo mundo, não há motivo para comemoração no momento.

O ministro Paulo Guedes detalhou as despesas que estão sendo realizadas pelo governo para socorrer a economia e pediu para que a classe política não faça “palanque” com a verba que será enviada pelo governo federal para estados e municípios.

Ele pede que o Congresso não derrube o veto já prometido pelo presidente Jair Bolsonaro a itens do projeto de socorro de R$ 125 bilhões – já aprovado pelo Legislativo – para garantir que o funcionalismo fique sem aumento por 18 meses. O governo entende que se trata de um pequeno esforço da categoria no atual quadro enfrentado pelo país, em que diversas empresas estão demitindo.

 “O presidente assumiu o compromisso de que ia vetar. O que adianta ele vetar se o Congresso derruba o veto. É para impor uma derrota política? É para voltar o caos dos juros altos? É para desorganizar a economia? Essa pergunta é que está no ar. E essa pergunta agora envolve as próximas duas semanas, que serão decisivas”, afirmou.

Segundo Guedes, além de aumentar a despesa do governo com uma despesa permanente, um possível reajuste de servidores impactaria a credibilidade do país.

Balanço

O ministro-chefe da Casa Civil, general Braga Netto, afirmou que 1.800 ações já foram tomadas para minimizar a pandemia, e citou entre elas a repatriação de brasileiros.

Braga Netto, assim como o general Luiz Eduardo Ramos, criticaram a cobertura feita por órgãos de imprensa, defendendo que alguns têm o objetivo de dar destaque a notícias negativas ou mesmo espalhar terror, minimizando informações como o número de pessoas curadas.

Ramos apresentou um vídeo criado pelo Planalto com ações do governo em diferentes áreas. Depois foi a vez da ministra Damares Alves falar sobre os programas desenvolvidos pelo Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *