728X90

Corinthians em guerra. Contra site especializado em Corinthians

Por araguaianews em junho 11, 2020

Preservar a palavra Timão? Ou simples e crua censura por notícias que incomodam o clube, como a crise financeira? Andrés promete processar

A nota do Corinthians dá dupla interpretação. A justiça terá de decidir

A nota do Corinthians dá dupla interpretação. A justiça terá de decidir

Corinthians

São Paulo, Brasil 

A PARTIR DESTA DATA, o Corinthians empreende um novo esforço em defesa de seus interesses econômicos.

TODA ADMINISTRAÇÃO TEM o dever estatutário de proteger as marcas que o Corinthians detém — muitas delas depositadas desde 1977 em órgãos como o INPI.

Trata-se de assegurar o acesso do clube a novas fontes de renda a partir da diversificação de licenciamentos, o que se torna ainda mais imperativo diante dos efeitos econômicos devastadores da atualidade. A exploração da marca “Timão” é um desses direitos reservados: além de patrimônio do Corinthians e de seus torcedores, é licenciada a seus patrocinadores e parceiros.

AO TOMAR CONHECIMENTO, por meio de sócios, de que um conhecido site de notícias sobre o Clube foi oferecido a possíveis compradores, com demonstração cabal de seus ganhos e de sua audiência, o Corinthians consultou seu Departamento de Marketing e, posteriormente, seu Departamento Jurídico.

BASTANTE CONFORTÁVEL na defesa de seus direitos, o Clube decidiu notificar extrajudicialmente não só essa empresa, como também quaisquer outras iniciativas comerciais que usem nossas marcas de forma irregular, o que, no caso desses sites, permite que recebam ganhos vultosos em publicidade programática, enquanto se geram confusão e concorrência desleal com os veículos oficiais do clube nas buscas pela internet.

RESSALTAMOS QUE tudo isso poderá ser regularizado, desde que o clube autorize seu uso nos termos habituais mantidos com suas parcerias licenciadas, também feridas por esse uso indevido.

Atenciosamente,

Andrés Sánchez

Um tanto quanto confusa a nota divulgada ontem pelo Corinthians?

Não.

É uma ameaça direta ao site Meu Timão, especializado em notícias do clube. Mas que é particular, independente.

Depois de 11 anos no ar, não há quem pense que ele esteja a serviço do Corinthians.

Muito pelo contrário.

O jornalismo independente já denunciou várias vezes problemas do clube, em primeirão mão.

Como atrasos de salários, dívidas, entraves por conta do Itaquerão.

O site incomoda a diretoria de Andrés Sanchez há tempos.

Mas durante essa pandemia ainda mais.

Com inúmeros artigos e notícias desfavoráveis à administração, mergulhada em dívidas.

A partir daí, a história toma dois rumos diferentes.

A primeira versão, do Corinthians, é que os donos do site estariam querendo vendê-lo. E que conseguiriam levantar muito dinheiro pela marca “Timão”, associada ao clube.

A segunda é do site. Os donos negam que esteja à venda. Essa reação raivosa de Andrés teria explicação no fato de o clube ter tentado comprar o “Meu Timão”. O valor, segundo Juca Kfoury, seria de R$ 6 milhões.

E que não foi aceita.

A partir daí, o comando do portal entendo como tentativa de intimidação, censura pelas notícias, negativas e verdadeiras, do clube.

Na prática, Andrés Sanchez acionou o departamento jurídico para tentar cobrar pelo uso de “Timão”  no nome do site. Ou simplesmente obrigar que ele passe a ter outra denominação.

O Corinthians pode ter registrada a palavra Timão no INPI.

Depois de 11 anos, o Corinthians decide procurar a justiça contra o site

Depois de 11 anos, o Corinthians decide procurar a justiça contra o site

Reprodução Instagram

Mas não a expressão “Meu Timão”.

“Quando chegou para mim que o Meu Timão havia recebido uma proposta de compra milionária, eu fiquei atento. Só aí fiquei sabendo que eles fazem muito dinheiro com publicidade no site. E nós somos obrigados a defender a marca do Corinthians”, disse Andrés ao portal Máquina do Esporte.

“Ou se faz o licenciamento, ou tira do ar. Não quero cercear a liberdade de ninguém publicar conteúdo sobre o Corinthians. Desde que venham e façam uma parceria com o clube. Queremos dividir os lucros. Na Europa se faz muito isso. Não quero que os outros lucrem sem o Corinthians ganhar também.”

O site promete não fazer parceria alguma.

Em fevereiro, divulgou uma pesquisa feita pelo Similar Web que o coloca como o site específico de um clube mais acessado do mundo.

Passando os especializados no Liverpool, Manchester United, Real Madrid e outros.

A briga jurídica promete.

O “Meu Timão” segue fiel à sua independência.

Noticiando atrasos salariais, processos.

Clima tenso no Parque São Jorge.

Algo que Andrés considera intolerável.

Para um veículo que use ‘Timão’ no nome…

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *