728X90

No adeus, as lágrimas de Rafinha. Enorme desperdício do Flamengo

Por araguaianews em agosto 17, 2020

Fundamental na conquista da Libertadores, ele se despediu. Vai, de graça, para o fraco Olimpiakos. Por conta de um contrato amador que o Fla aceitou

Rafinha chora ao se despedir do Flamengo. O clube, perde de maneira amadora, um líder

Rafinha chora ao se despedir do Flamengo. O clube, perde de maneira amadora, um líder

Reprodução Fla/TV

São Paulo, Brasil

“A gente ama você.

“O cara que vier vai ter que suar para chegar na sola da sua chuteira aí,

“A gente te ama, obrigado por tudo.”

As palavras de Filipe Luís deram o tom da despedida de Rafinha do Flamengo.

O lateral de 35 anos fez questão de dar uma entrevista coletiva e explicar o motivo do adeus ao clube, mesmo campeão da Libertadores, do Brasil, do Rio de Janeiro.

Ele deixou claro que queria voltar para a Europa.

Até pela briga legal com a ex-esposa, revelada no dia em que fez o anúncio que iria para o Olimpiakos, da Grécial.

A revelação foi péssima para o jogador.

E ótima para os dirigentes do Flamengo, que estão sendo muito criticados pela saída do jogador, sem render um centavo ao clube da Gávea.

Rafinha vai embora magoado com a exposição de sua vida pessoal, para amenizar o clima pesado de sua partida.

Mas, apenas falando de futebol, ele chorou muito ao dar adeus ao clube que foi tão importante.

“Momento difícil para mim (emocionado). Queria agradecer por tudo. Vim pelo desafio de tentar triunfar no Brasil e consegui. Isso que ficou. Vai ficar marcado. Realizei sonhos… campeão do Brasileiro e Libertadores. Com 34 anos ainda ter mercado na Europa é um prêmio.

“Meus companheiros são prova de que dei meu sangue.

“Em alguns momento fui para o sacrifício, principalmente quando tive a lesão no rosto. Foi uma situação de risco, mas encarei e deu resultado. Vivi momentos que ficarão marcados. O embarque para a Libertadores e para o Mundial ninguém vai apagar. O desfile depois do título ficará marcado.

“Agora chegou a hora de encarar mais um desafio. É uma decisão difícil, tive que pensar muito. Tomei decisão com o coração partido. Saio com sensação de dever cumprido.”

Os companheiros de time fizeram questão de estar na coletiva.

Gabigol, antes de a entrevista começar, fez questão de colocar Gatorades em frente do atleta. Pura ironia. Quando ele chegou à Gávea, alguns críticos disseram que ele não passava de um ‘entregador de Gatorade’ no Bayern. Por passar muito tempo como reserva.

Mas na Gávea foi bem diferente.

Além de titular absoluto, foi um dos líderes de Jorge Jesus.

Aliás, a saída do treinador português também teve um grande peso na sua decisão de deixar o Flamengo. Rafinha sabe que a adaptação a Domènec Torrent pode demorar e até não dar certo.

“Em janeiro, eu tive duas propostas muito boas e não quis ir. Fiquei e chegaram outras propostas, não só essa. Mas para mim isso é um prêmio, um jogador com 34 anos receber propostas do futebol europeu não é para qualquer um

“Vim para o Flamengo com o coração mesmo. Vim com esse desafio, triunfei e conquistei todos os títulos possíveis. Agora, foi uma decisão com o coração, mas também com a cabeça. Tenho poucos anos de carreira pela frente. Não é só pela parte financeira. Para mim, é um prêmio receber essa proposta com 34 anos e voltar a jogar a Champions”, dizia orgulhoso.

Rafinha confessou que quis saber como é o jogador que o Flamengo está trazendo para ficar no seu lugar: o lateral Islas.

“Com certeza é um grande jogador. Procurei tirar informações dele, que jogou muito tempo com o Vidal na seleção chilena. Ele está vindo para um grande clube e também para passar (para ele) o que é o Flamengo. Está bem servido, sim. Tem muita experiência na Europa, está vindo para um dos maiores clubes do mundo, o maior do Brasil, campeão de tudo. Não há melhor referência.”

Rafinha embarca essa semana para a Grécia.

O jogador fez 46 jogos pelo Flamengo.

Teve 34 vitórias, sete empates e cinco derrotas.

Foi campeão da Libertadores e do Brasileirão em 2019, da Supercopa, da Recopa e do Carioca, em 2020.

O Flamengo perde um grande líder.

Por conta de seu contrato.

Amador, sem sentido.

Que o liberava de graça, caso um clube europeu o quisesse levar.

O Olimpiakos quis.

Um enorme desperdício…

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *