728X90

Campanha de vacinação antirrábica para cães e gatos começa nesta quinta-feira em Alto Araguaia

Por araguaianews em setembro 22, 2020

Por conta da pandemia, vacinação será divida em fases. Animais a partir de três meses podem receber a vacina.

Assecom AIA

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Coordenação de Atenção Básica, inicia nesta quinta-feira (24) a campanha de vacinação antirrábica para cães e gatos. A imunização será feita por região como medida de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19). As primeiras localidades atendidas serão os bairros Nossa Senhora Aparecida e Professora Maria das Graças de Souza Pinto.

Nos dois bairros a vacinação será dias nos dias 24 e 25 de setembro das 08h às 17h (horário de Brasília), sem interrupção no horário de almoço. Os pontos de vacinação serão o Salão da Igreja Nossa Senhora Auxiliadora, no Bairro Nossa Senhora Aparecida, e a quadra poliesportiva coberta, no Bairro Professora Maria das Graças de Souza Pinto. As próximas datas, bairros e locais de vacinação serão divulgados ainda no final de semana.

A vacina é gratuita e pode ser aplicada em cães e gatos a partir de três meses de idade. Os responsáveis pelos animais deverão usar máscara de proteção nos locais de vacinação. Animais bravos e de grande porte devem estar de focinheira.

Por conta da pandemia de Covid-19 a campanha será dividida em fases e não haverá o dia “D” de vacinação devido os protocolos de segurança. A imunização será feita com a vacina disponibilizada pelo Ministério da Saúde e será aplicada de forma subcutânea. Os profissionais que atuarão no trabalho foram imunizados contra raiva e estarão com máscaras e luvas. A última campanha realizada em Alto Araguaia foi no ano passado e atendeu somente animais da zona rural devido ao não envio do restante das doses por parte do MS.

“Os tutores de animais não precisam se deslocar de um bairro para o outro. Temos 6 mil doses à disposição. Em 2020 começaremos o atendimento pela zona urbana. Ano passado as vacinas encaminhadas pelo Ministério da Saúde foram suficientes apenas para cobrir a zona rural. Adotamos o atendimento em fases por bairros para evitar aglomerações”, disse o coordenador da Atenção Básica, Cleomar Vilela.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *