728X90

Pandemia recua e Cuiabá registra o menor número de mortes por semana pela Covid em quatro meses

Por araguaianews em outubro 14, 2020

 

Semanalmente a Secretaria de Saúde de Cuiabá, com apoio de pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso, publica o Informe Epidemiológico sobre a COVID-19, com o objetivo de monitorar o padrão de morbidade e mortalidade e descrever as características clínicas e epidemiológicas dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG – pelo SARS-Cov-2 em residentes no município de Cuiabá. Neste informe apresentamos as informações desde a data da notificação do primeiro caso em Cuiabá até a 41ª Semana Epidemiológica (SE), compreendendo o período de 14 de março a 10 de outubro de 2020.

De acordo com os dados, a semana que passou teve o menor número de mortes de moradores da Capital nos últimos quatro meses. Foram 22 óbitos entre 3 e 10 de outubro.

Destaques da Semana Epidemiológica 41 – 04 a 10 de outubro

Até 10 de outubro

– 24.835 casos de COVID-19 residentes em Cuiabá e 951 mortes.

– Taxa de mortalidade superior à do estado, porém com menor crescimento, e mais que o dobro da taxa do Brasil.

– Cerca de 32% dos casos, 59% dos indivíduos internados e 75% dos óbitos por COVID-19 referiram presença de comorbidades, sendo as principais hipertensão arterial, diabetes e doença cardiovascular.

– O risco de infecção pela COVID-19 é mais elevado para o sexo feminino até a faixa etária de 40 a 49 anos e para o sexo masculino, a partir de 50 anos de idade.

– Risco de internação se eleva com a idade, sendo maior no sexo masculino.

– Tendência crescente do risco de morte com aumento da idade, e um risco cerca de duas vezes maior para o sexo masculino comparado ao feminino.

Na última semana

– Menor ocorrência de óbitos (22) por COVID-19 desde a Semana Epidemiológica 23 (31 de maio a 06 de junho).

– Apesar de frequente oscilação, o valor de Rt (0,70) – índice que estima a reprodução do vírus na população – foi o menor encontrado desde a SE 17 (19 a 25 de abril de 2020).

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *