728X90

O verdadeiro espírito natalino….

Por araguaianews em dezembro 6, 2020

Todos os anos, em dezembro, uma moradora, que há muitos anos se apaixonou por Alto Araguaia, tem seu coração bondoso assaltado pelo espírito natalino. Em sua residência as árvores de Natal, cheias de luzes, levantam-se do chão e erguem-se por todo o lado, a casa é decorada com cores vibrantes e chamativa, o Papai Noel e as renas estão de prontidão, com pacotes nos beirais da casa, sendo que todos da família entram no corre-corre, tentando deixar a decoração em perfeito brilho, sempre para esperar e comemorar o nascimento de Jesus Cristo.

Um exemplo disso é a dona Noêmia Neidermeier, que quando criança, gostava de ajudar sua mãe com os enfeites de Natal, sendo que há mais 40 anos  reside em Alto Araguaia e depois que se casou, vem enfeitando sua própria casa. “Essa é a única época do ano que se enfeita a casa toda e além de tudo, eu gosto do espírito natalino”, afirmou.

Para enfeitar as áreas interna e externa da casa são utilizados luzes pisca-pisca, Papai Noel, árvore de Natal tradicional, presépio e caixinhas de presentes. Para que a casa entre no clima natalino vale de tudo: usar objetos da decoração do ano passado, ou, até mesmo, pegar enfeites emprestados. “Cada ano eu preparo uma nova decoração, posso usar algumas coisas do ano anterior, mas sempre compro algo novo também. O importante é inovar”, contou, com um grande sorriso e muita alegria.

Para Dona Noêmia e familiares, enfeitar toda casa tem um significado especial. “A decoração é um meio de comemorar o nascimento de Jesus Cristo, período que já está saindo da memoria de muitos jovens e adolescentes, natal é comemorar o amor, aproximar da família”.  Além disso, para ela, o objetivo dos enfeites é de trazer alegria às pessoas que amam o clima natalino.

Renas, Papai Noel, pinguins, trenós, trem, boneco de neve, árvores, guirlandas, luzes led e objetos criados por ela são alguns dos enfeites que decoram a área externa (garagem, telhado e quintal) e interna (sala, cozinha e banheiros) da residência, ritual feito há 30 anos.

Depois da casa toda decorada, o trabalho da família é recompensado, pois virou tradição todos os anos as pessoas passarem pela rua para tirar fotos e interagir com Papai Noel e outras decorações disponíveis na residência.

 O natal é a luz que acende a humanidade em cada um de nós! 

”No calendário de todas as religiões há um período do ano em que o homem se debruça sobre si mesmo para meditar sobre erros e acertos, festejar a vida, cultivar a compaixão, perdoar maldades e mágoas, recuperar o significado da generosidade, elevar-se espiritualmente. É como se cada ano correspondesse a mais um degrau para nos tornarmos melhores, para nos aproximarmos da luz”, completa Valdir Niedermeier.

“Entre os cristãos, o Natal representa a data do nascimento de Cristo. Trata-se, portanto, da celebração de um aniversário. Simbolicamente, os aniversários são momentos para repensar os caminhos percorridos e celebrar a vida. Por isso, o Natal deve ser esse momento de reflexão: esse momento de celebração do nascimento de um líder espiritual, em que somos lembrados da sua benevolência, compaixão, sabedoria, capacidade de perdoar e amar o próximo. E o espírito natalino é, na sua essência, o amor em ação. É a prática da bondade e da generosidade”, completou Jackson Neirdemair.

“E bondade e generosidade não têm religião. São valores universais, que devem ser cultivados por cada pessoa porque contribuem para o mundo se tornar um lugar melhor, porque contribuem para iluminar o ser humano”, disse uma de suas noras, Aline Perez.

Mas não adianta alguém fazer grandes doações, ajudar meio mundo, se está com o coração cheio de ressentimentos e raivas. Pequenos gestos valem muito mais do que grandes gestos quando as pessoas têm o coração limpo, livre de rancores. A verdadeira generosidade vem dos que possuem almas puras, cultivadas pelo perdão e intocadas pelo ódio. Almas de gente tolerante! Ressaltou Daniela Carvalho.

“O verdadeiro espírito natalino é limpar o coração e amar o próximo — perdoar quem te fez mal, ajudar quem você detesta, evitar falar mal dos outros, não invejar a vida alheia, curar as mágoas, ultrapassar os ressentimentos, encontrar paz e amor dentro de você, ser tolerante. A troca de presentes é apenas uma forma de recordar e praticar a generosidade, porque o verdadeiro  espírito natalino não é encher os outros de presentes, e sim enchê-los de amor. É isso que precisamos recuperar, e é isso que precisamos ensinar aos nossos filhos”, finalizou dona Noêmia.

Parabéns dona Noêmia e família, em tempos de tanta  tristeza, ainda acharem forças para trazer tanta alegria para o dia do nascimento do nosso senhor Jesus Cristo ” Natal”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 Comentário

  • Parabens Prefeito Gustavo Melo. Professora sendo premiada graças a seu apoio à Educação. Boa ideia esta de solicitar ao Governo que se inclua Pontes no Programa Mais MT. Parabéns