728X90

Crise de ansiedade: como identificar e evitar

O quadro pode ser leve, moderado ou grave, mas esses diferentes níveis têm algo em comum: a sensação de que, se apenas esse problema puder ser resolvido, tudo ficará bem

Por araguaianews em outubro 6, 2021

A crise pode ocorrer quando uma pessoa teme que algo ruim vá acontecer. É um termo não-médico, de uma condição que demanda atenção e cuidados

Saber reconhecer os sintomas de ansiedade é o primeiro passo para evitar uma crise

Saber reconhecer os sintomas de ansiedade é o primeiro passo para evitar uma crise

BORAM KIM/UNSPLASH

Muito associada ao estresse, a crise de ansiedade é uma mistura de sentimentos de medo e preocupação, que pode envolver sintomas físicos, entre eles a tensão muscular. É diferente de um ataque de pânico, que é um reflexo do transtorno do pânico e se refere exclusivamente ao medo irracional de algo ou de alguma situação específica.

Enquanto um ataque de pânico pode acontecer sem qualquer gatilho e apresente sintomas até mais graves do que os de ansiedade, esta preocupa a classe médica e a sociedade em geral exatamente por sua dificuldade de reconhecimento como um problema que afeta a saúde das pessoas.

É um fator de atenção que os níveis de estresse e ansiedade, quando permanentes, acabam desencadeando outros problemas impactando diretamente a saúde e o bem-estar do indivíduo. Taquicardia, tremores, falta de ar ou respiração acelerada, tremores e calafrios são alguns dos sintomas físicos de um clássico ataque de ansiedade. Mas como reconhecer sua chegada e o que fazer para evitá-la? Veja a seguir alguns sinais e como encontrar o alívio que você tanto busca.

Como reconhecer
Uma crise de ansiedade geralmente envolve o medo de alguma ocorrência ou problema específico. Os sintomas incluem preocupação, inquietação e uma luta interna com pensamentos caóticos, que tiram a tranquilidade de quem sofre desse mal. Como os transtornos de ansiedade são um grupo de condições relacionadas ao histórico emocional particular de cada um, os sintomas podem variar de pessoa para pessoa.

Um indivíduo pode sofrer de ataques de ansiedade intensos que surgem sem aviso, enquanto outro pode entrar em pânico com a ideia de se misturar a uma festa. Outra pessoa pode lutar com um medo incapacitante de dirigir ou com pensamentos intrusivos e incontroláveis. Há ainda aquele grupo que vive em constante estado de tensão, preocupando-se com tudo e qualquer coisa. Mas, apesar de suas formas diferentes, todos os transtornos de ansiedade externam um medo intenso ou uma preocupação desproporcional à situação que motivou esse sentimento.

Um ataque de ansiedade ou a ansiedade em si:
• pode ter um gatilho específico, como problemas no local de trabalho, um problema de saúde ou um problema de relacionamento;
• não é uma condição diagnosticável;
• é menos grave do que um ataque de pânico;
• em geral, se desenvolve gradualmente quando uma pessoa se sente ansiosa;
• envolve sintomas físicos, como coração acelerado ou “frio na barriga”.

Aprenda a evitar

Amigos são excelente rede de apoio para evitar as crises de ansiedade

Amigos são excelente rede de apoio para evitar as crises de ansiedade

KRAKEN IMAGES/UNSPLASH

Como a ansiedade tende a se desenvolver gradualmente, pode ser mais “fácil” identificar sua chegada e interromper esse processo angustiante. O quadro pode ser leve, moderado ou grave, mas esses diferentes níveis têm algo em comum: a sensação de que, se apenas esse problema puder ser resolvido, tudo ficará bem. A boa notícia é que em todo mundo que se preocupa muito tem um transtorno de ansiedade.

Você pode estar em um momento de ansiedade por causa de uma agenda muito exigente, pela falta de exercícios ou sono, ou ainda porque há pressão em casa ou no trabalho. O resultado final é que, se seu estilo de vida for prejudicial à saúde e estressante, é mais provável que você se sinta ansioso – tendo ou não um transtorno de ansiedade.

Para evitar e controlar os sintomas de um distúrbio:
Conecte-se com outras pessoas. A solidão e o isolamento podem desencadear ou agravar a ansiedade, enquanto falar abertamente sobre as suas preocupações tornam o cenário menos opressor. Faça questão de se encontrar regularmente com amigos, aderir a um grupo de autoajuda ou de apoio, ou compartilhar suas emoções com um ente querido.

Controle o estresse e analise suas responsabilidades. Veja se há alguma de que você possa renunciar, recusar ou delegar a outras pessoas.

Pratique técnicas de relaxamento. Pode ser meditação consciente, relaxamento muscular progressivo e respiração profunda, ou outra atividade que ajude a aumentar a sensação de relaxamento e bem-estar emocional.

Tente se exercitar regularmente. A atividade física naturalmente reduz o estresse e é uma apaziguadora da ansiedade. Para alcançar o benefício máximo, tente fazer pelo menos 30 minutos de exercícios aeróbicos na maioria dos dias (divididos em períodos curtos, se for mais fácil). Experimente caminhar, correr, nadar, praticar artes marciais ou dançar. Lembre-se de respeitar sua condição física e de saúde, bem como buscar um profissional de educação física e seu médico sempre que necessário.

Por fim, durma o suficiente. A falta de sono pode potencializar angústias, solidão, pensamentos e sentimentos que provocam ansiedade.

Fonte: r7.com

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *