728X90

Francês escala prédio como forma de protesto ao passaporte de saúde

"homem-aranha" foi preso e está em prisão preventiva por "colocar em risco a vida de outras pessoas"

Por araguaianews em setembro 7, 2021

Feito foi realizado sem a ajuda de cordas em um arranha-céus de 187 metros de altura em um bairro comercial no oeste de Paris

Alain Robert e os escaladores Martin Banot, Alexis Landot e Leo Urban

Alain Robert e os escaladores Martin Banot, Alexis Landot e Leo Urban

ERIC GAILLARD / REUTERS – 07.09.2021

Alain Robert, 59, conhecido como o “Homem-Aranha francês”, escalou um arranha-céu de 187 metros de altura no bairro comercial de La Défense, a oeste de Paris, sem cordas na terça-feira (7) para protestar contra o passaporte de saúde.

O famoso escalador realizou o seu 11º assalto à torre Total Coupole, uma subida “de dificuldade média”, acompanhado pela primeira vez por três jovens de 21, 28 e 33 anos, explicou à imprensa.

“É uma subida contra o passe de saúde que incomoda a todos. É um ataque às liberdades fundamentais. Este passe é uma vergonha”, disse Robert.

Após uma hora e meia de escalada, o “homem-aranha” foi preso e está em prisão preventiva por “colocar em risco a vida de outras pessoas”, confirmou a AFP.

Com sua ação, o homem também buscou homenagear Jean-Paul Belmondo, “que filmou ele mesmo” suas cenas de ação, um dia após sua morte, aos 88 anos.

Alain Robert é conhecido por escalar sozinho, geralmente sem medidas de segurança e sem autorização, mais de uma centena de arranha-céus.

Em março de 2020, ele escalou a torre Agbar em Barcelona (nordeste da Espanha) para protestar contra o medo do coronavírus.

O passaporte sanitário, que atesta o esquema de vacinação completo contra covid-19, um teste negativo ou uma recuperação recente da doença, é obrigatório na França para acessar cinemas, bares e restaurantes, entre outros.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *