30.2 C
Alto Araguaia
segunda-feira - 20 maio - 2024
HomeBrasilBrasil cria mais de 142 mil vagas com carteira assinada em julho

Brasil cria mais de 142 mil vagas com carteira assinada em julho

As contratações formais superaram as demissões em todos os primeiros sete meses de 2023, mostram dados do Caged

O Brasil abriu 142.702 vagas de trabalho com carteira assinada em julho. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (27) pelo Caged (Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e Emprego.

No mês passado, foram 1.883.198 contratações e 1.740.496 demissões.

Vale lembrar que o levantamento passou por reformulação naquele ano. Portanto, a comparação só pode ser feita até essa data.

No acumulado do ano, o saldo foi de +1.166.125 empregos, resultado de 13.817.285 admissões e 12.651.160 desligamentos.

Considerando os últimos 12 meses, o país criou 1.566.825 vagas. Foram 22.851.450 contratações e 21.284.625 demissões.
Saldo por setor

Em julho, os cinco Grandes Grupamentos de Atividades Econômicas registraram saldos positivos, conforme a seguir:

• Serviços: +56.303 postos;
• Comércio: +26.744 postos;
• Construção: +25.423 postos;
• Indústria: +21.254 postos, principalmente na Indústria de Transformação (+18.301 postos); e
• Agropecuária: +12.978 postos.

Por região

No mês passado, todas as regiões brasileiras criaram, no mínimo, 7.000 postos formais de emprego:

• Sudeste: +70.205 postos, +0,31%;
• Nordeste: +32.055 postos, +0,45%;
• Centro-Oeste: +18.310 postos, +0,48%;
• Norte: +14.756 postos, +0,70%; e
• Sul: +7.275 postos, +0,09%.

Da mesma forma, 25 estados e o Distrito Federal tiveram expansão. São Paulo foi a unidade federativa com maior crescimento: +43.331 postos (+0,32%). Somente o Rio Grande do Sul teve retração: -2.129 postos (-0,08%).

Salário

O salário médio de admissão nos últimos 30 dias foi de R$ 2.032,56. Comparado ao mês anterior, houve aumento real de R$ 19,33. Isso representa uma variação em torno de 0,96%.

O setor com maior remuneração inicial média foi o da construção: R$ 2.182,45. O menor, o de alojamento e alimentação: R$ 1.628,42.

 

OUTRAS NOTÍCIAS