728X90

Com espécie ameaçada de extinção, rinocerontes órfãos na África do Sul têm seu primeiro filhote

Ao longo da década passada, o número de rinocerontes diminuiu drasticamente e o nascimento de Blizzy acende a esperança de preservar a espécie

Por araguaianews em abril 29, 2022

Wynter e seu filhotinho, Blizzy, estão em um santuário para animais selvagens na África do Sul

Wynter e seu filhotinho, Blizzy, estão em um santuário para animais selvagens na África do Sul

REPRODUÇÃO/CARE FOR WILD

Ativistas da África do Sul estão empenhados numa cruzada para salvar os rinocerontes. Segundo o The Care for Wild Rhino Sanctuary (santuário para rinocerontes selvagens), que acolhe rinocerontes órfãos, ao longo da última década o número desses animais diminuiu drasticamente. Agora, agentes de proteção à vida selvagem correm contra o tempo para impedir que a espécie seja considerada extinta, o que pode ocorrer em apenas cinco anos.

“Isso me dói no coração”, afirmou Tinyiko Golele, do sul-africano Kruger National Park, ao Good Morning America. “As pessoas precisam entender que esses animais têm muito valor em nossa sociedade”, completou.

No Kruger National Park, próximo ao Wild Rhino Sanctuary, guardas como Golele têm observado um declínio nas espécies de rinos presentes no parque. Cerca de 80% da população desses animais foi morta por caçadores, que acreditam que os chifres dos rinocerontes têm valor medicinal.

Para ajudar a manter os animais longe de caçadores inescrupulosos, o parque adotou medidas drásticas como a remoção dos chifres dos rinocerontes e a marcação de cada animal.

Filhotes são a esperança

No santuário, ativistas e voluntários tomam conta de rinocerontes órfãos e observam se, ao longo do tempo, eles aprendem os comportamentos próprios de sua espécie, já que não conviveram com outros rinos adultos. Um desses animais que chegaram ao espaço foi Storm.

Assim como Storm, Wynter era órfã quando foi encontrada, mas sobreviveu bem adaptada ao santuário e se tornou a primeira rinoceronte fêmea a ter um filhote nessas condições, junto com Storm. Seu bebê nasceu recentemente e foi chamado de Little Blizzy (“pequena nevasca”, em tradução do inglês), o primeiro rinoceronte nascido de pais órfãos no santuário sul-africano.

“Toda vez que eu a vejo, penso que é um novo começo para os rinocerontes e para nós no mundo”, afirmou Nieuwoudt ao GMA.

O segundo bebê rinoceronte a nascer no santuário foi Pebble, também filho de pais órfãos, Storm e River. O santuário espera o nascimento de mais filhotes num futuro próximo. Graças à boa adaptação de Storm, mais duas fêmeas estão prenhes, o que dá esperanças para o futuro da espécie.

Fonte: noticias.r7.com

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *