728X90

Com restrição em ano eleitoral, emendas parlamentares poderão ser pagas até este mês

Segundo o chefe da Casa Civil, devido à pandemia do coronavírus e do teletrabalho no ano passado, as secretarias enfrentaram dificuldades para quitar todas as emendas

Por araguaianews em junho 8, 2022

O secretário Rogério Gallo em audiência na Assembleia Legislativa

Em entrevista na rádio Jovem Pan Cuiabá, o secretário-chefe da Casa Civil do Governo de Mato Grosso, Rogério Gallo (União Brasil), falou sobre o pagamento de emendas parlamentares e admitiu que houve uma invasão de emendes de 2021 para 2022 e adiantou que o governo só pode fazer o pagamento até o próximo dia 30 de junho por conta do calendário eleitoral deste ano.

“Nós tivemos uma invasão de emendas de 2021 em 2022. O que não pode ser feito a partir de julho é a transferência do dinheiro para a prefeitura, mas pode assinar o convênio e fazer o repasse depois das eleições. A restrição é só para a transferência dos recursos”, disse Rogério Gallo.

Segundo o chefe da Casa Civil, devido à pandemia do coronavírus e do teletrabalho no ano passado, as secretarias enfrentaram dificuldades para quitar todas as emendas, cerca de R$ 150 milhões, dos quais, cerca de R$ 100 milhões já foram executadas, restando R$ 50 milhões para este mês.

Conforme Rogério Gallo, o atual governo respeita e prioriza a questão das emendas por entender que é através delas que o parlamentar faz a articulação necessária com a sua base. “A gente respeita muito isso, é onde o deputado faz a articulação com a sua base”.

Questionado sobre a destinação de emendas para Cuiabá, o secretário afirmou que essa é uma decisão direta do deputado, e que não compete ao governo a destinação de emendas e, somente, o pagamento delas. “Não há problema de emendas para Cuiabá, a decisão é do parlamentar, e não do governador”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *