728X90

Deputados aprovam lei que denomina ferrovia estadual como Vicente Vuolo

O texto depende de mais uma aprovação dos parlamentares e seguirá para sanção ao veto do governador Mauro Mendes

Por araguaianews em outubro 21, 2021

O deputado Wilson Santos, autor do texto que batiza a ferrovia como Senador Vicente Vuolo [Foto – JLSiqueira]

Depois de quase 30 dias de discussão, os deputados estaduais aprovaram, em primeira votação, a mudança de nome da primeira ferrovia estadual de Mato Grosso, batizada inicialmente de Olacyr de Moraes, a ferrovia deve se chamar Senador Vicente Emílio Vuolo, em homenagem ao parlamentar que lutou pela chegada dos trilhos no estado.

A aprovação foi na sessão ordinária desta quarta-feira (20). Agora, o texto depende de mais uma aprovação dos parlamentares e seguirá para sanção ao veto do governador Mauro Mendes (DEM).

A família do senador Vicente Vuolo encampou a luta pela mudança do nome, depois que viu os primeiros trilhos estaduais receberem o nome de Olacyr de Moraes, em homenagem ao ex-rei da soja de Mato Grosso.

Na sessão, o deputado Wilson Santos (PSDB), autor do texto que batiza de Senador Vicente Vuolo, a chegada dos trilhos até Cuiabá, defendeu que a Ferrogrão, que será construída pelo governo federal no norte do estado, receba o nome do sojicultor.

No entanto, outro entendimento foi feito pelos deputados, eles darão o nome de Olacyr de Moraes aos terminais a serem construídos ao longo da ferrovia estadual.

Na Assembleia, duas propostas tramitam pedindo alteração no nome da ferrovia, a primeira proposta pelo deputado Wilson Santos (PSDB) e outra de autoria do deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC). Ambas denominam a ferrovia estadual de “Senador Vicente Vuolo”, confrontando com a homenagem ao agricultor Olacyr de Moraes, que seria homenageado pelo estado.

O governador Mauro Mendes (DEM) disse que o novo nome foi proposto pela empresa que ganhou a concessão do trecho, mas já defendeu publicamente o nome de Olacyr para a ferrovia. O tema é polêmico e parte dos deputados prometem não aceitar o nome adotado.

Fonte: www.odocumento.com.br

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *