728X90

Em convenção partidária, MDB fecha apoio à reeleição de Mauro Mendes e libera filiados para o Senado

O presidente da agremiação adiantou para a imprensa que em relação ao Senado da República, o partido não fará coligação, deixando os filiados liberados

Por araguaianews em agosto 5, 2022

O presidente do MDB em Mato Grosso, deputado federal Carlos Bezerra

Por grande maioria, o MDB do deputado federal Carlos Bezerra fechou apoio à reeleição do governador Mauro Mendes (União Brasil), em convenção na tarde desta quinta-feira (4), no Hotel Delmond, em Cuiabá. O presidente da agremiação adiantou para a imprensa que em relação ao Senado da República, o partido não fará coligação, deixando os filiados liberados.

“Vamos homologar apoio à candidatura do governador Mauro Mendes e liberar a questão do Senado. Nós decidimos, no Senado, não coligar com ninguém para não entrar nessa luta. Cada um vai apoiar um candidato diferente”, disse o líder emedebista. O ex-deputado Silvano Amaral, candidato a deputado estadual, reforçou a posição do partido. “O apoio ao nosso governador Mauro Mendes está sacramentado. É a maioria. Em relação ao Neri Geller, também está bem fundamentado. A gente vai continuar marchando sim, juntos, mas tem encaminhamento para a liberação dos filiados”, adiantou.

Conforme Silvano Amaral, “o MDB tem história, está cravada nos quatro cantos do Estado e tudo isso vai refletir no processo eleitoral. Será um partido vitorioso e sairá dessas eleições com quatro deputados estaduais eleitos e dois federais. Vamos chegar com muita força política e representação”, argumentou.

O deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, o Emanuelzinho, embora tenha admitido que vai acompanhar a posição da maioria do partido, argumentou que no caso do Governo do Estado, não tem condições de apoiar a candidatura de reeleição do governador Mauro Mendes. Segundo ele, o MDB precisa resgatar suas origens.

“Precisamos que o MDB siga suas origens, suas raízes, cada um tem uma posição, mas o que vai prevalecer aqui é a vontade da maioria. Em relação ao governo não tem a mínima possibilidade de eu estar com o governador Mauro Mendes. É um governador que está na contramão da história do MDB. É querer mais quatro anos de sofrimento para a população mato-grossense. Em relação à presidência fiz compromisso com a presidente Simone Tebet e ao Senado, Neri Geller”, declarou.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *