19.8 C
Alto Araguaia
domingo - 16 junho - 2024
HomePolíticaEm novo programa, Fávaro critica omissão do Estado na preservação de nascentes...

Em novo programa, Fávaro critica omissão do Estado na preservação de nascentes do Pantanal

Ministro também destacou a solidariedade e o apoio imediato do Governo Federal aos gaúchos.

Na estreia do programa Coisas Nossas, em seu canal do YouTube, nesta segunda-feira (10.06), o senador e ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro (PSD), criticou duramente a omissão do Governo de Mato Grosso na preservação das nascentes do Pantanal. No programa, Fávaro ainda detalhou diversas ações que o Governo Federal tem implementado para ajudar os moradores do Rio Grande do Sul, afetados pela maior tragédia climática que o Brasil enfrentou recentemente.

“A crise climática é um problema real que exige uma ação de todos e compromissos dos governos. Por isso, não dá para passar em branco a grave omissão do Governo do Estado de Mato Grosso por não cuidar das nascentes do Pantanal. O Governo do Estado tentou fugir à sua responsabilidade e recorreu contra a decisão da Justiça que mandou preservar as áreas de proteção ambiental nas nascentes do rio Paraguai, o rio que forma o Pantanal de Mato Grosso. Essa falta de compromisso com a preservação do meio ambiente, em especial dos parques naturais, coloca em risco a natureza e a vida em Mato Grosso”, criticou Fávaro.

Durante o programa, Fávaro destacou ainda a solidariedade e o apoio imediato do Governo Federal aos gaúchos. “Nossos irmãos gaúchos tiveram desde o primeiro momento a solidariedade e o apoio do governo do presidente Lula. O presidente visitou o estado três vezes, bem diferente de outros governantes que não se sensibilizam com o drama dos brasileiros”, afirmou o ministro.

Entre as medidas de apoio destacadas pelo Governo Federal estão a antecipação de mais de R$ 50 bilhões em pagamentos do Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada, a antecipação do abono salarial, a liberação do seguro-desemprego, e um crédito extraordinário de R$ 12 bilhões para ações emergenciais. Além disso, um auxílio de R$ 5.100 foi disponibilizado para as famílias cujas casas foram afetadas pelas cheias. Outra ação importante foi a suspensão da dívida do Rio Grande do Sul com a União por 36 meses, juntamente com o perdão de R$ 12 bilhões referentes aos juros do estoque total da dívida.

No âmbito do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), Carlos Fávaro ressaltou ações específicas voltadas para os produtores rurais do estado. Entre as iniciativas estão a dispensa de Certidão Negativa de Débitos para que os produtores possam obter crédito em instituições financeiras públicas, a concessão de R$ 1 bilhão para descontos de juros em empréstimos do Pronaf e Pronamp, a suspensão imediata dos pagamentos de crédito rural e a execução de emendas para aquisição de equipamentos, insumos, obras e recuperação de estradas vicinais.

Leia Também:  Bloqueio atmosférico traz altas temperaturas e diminui umidade em todo MT

Além disso, já está implementado o Programa Emergencial de Reconstrução do Agronegócio no estado do Rio Grande do Sul (PERSul), lançado pelo ministro no final de maio. O Gabinete Itinerante do MAPA iniciou os trabalhos para apoiar o agronegócio local, com uma equipe de dez servidores realizando reuniões com gestores e representantes locais para entender a situação após as fortes chuvas. A comitiva, liderada pelo diretor de Gestão de Risco da Secretaria de Políticas Agrícolas, Jônatas Pulquério, visitou áreas rurais nas regiões do Vale do Taquari, incluindo os municípios de Encantado, Roca Sales, Muçum, Arroio do Meio, Lajeado, Estrela, Marques de Souza e Cruzeiro do Sul.

Conforme destaca o ministro, o Coisas Nossas é uma ação de comunicação que visa combater fake news e prestar contas à população sobre o trabalho do governo do presidente Lula e do MAPA. “O objetivo é mostrar e analisar aspectos da política, demonstrando como a boa política é fundamental para a democracia e necessária para a reconstrução da vida em sociedade”, afirma.

Coisas Nossas vai ao ar às segundas-feiras no canal Carlos Fávaro no YouTube, com a participação dos cidadãos através de perguntas, vídeos, mensagens e sugestões enviadas pelo WhatsApp (65) 9809-0055.

OUTRAS NOTÍCIAS