25.7 C
Alto Araguaia
segunda-feira - 22 abril - 2024
HomeBrasilGoverno federal anuncia 100 novos campi de Institutos Federais

Governo federal anuncia 100 novos campi de Institutos Federais

Iniciativa criará 140 mil novas vagas, a maioria em cursos técnicos integrados ao ensino médio. Investimento de R$ 3,9 bi do Novo PAC contempla, ainda, consolidação de unidades existentes

O governo federal anuncia, nesta terça-feira, 12 de março, a criação de 100 novos campi dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs). A iniciativa alcançará todas as unidades da Federação, gerando 140 mil novas vagas, majoritariamente de cursos técnicos integrados ao ensino médio. Os detalhes do programa de expansão dos IFs serão anunciados pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao lado do Ministro de Estado da Educação, Camilo Santana, e do Ministro da Casa Civil, Rui Costa. A cerimônia de anúncio ocorre no Salão Nobre do Palácio do Planalto, em Brasília (DF). A iniciativa conta com o envolvimento do Ministério da Educação (MEC), da Casa Civil, do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) e do Ministério do Planejamento e Orçamento (MPO). 

Por meio do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (Novo PAC), serão investidos R$ 3,9 bilhões em obras (sendo R$ 2,5 bilhões para a criação de novos campi e R$ 1,4 bi para a consolidação de unidades dos IFs já existentes), como a construção de refeitórios estudantis, ginásios, bibliotecas, salas de aula e aquisição de equipamentos. Cada nova unidade tem custo estimado de R$ 25 milhões, sendo R$ 15 milhões para infraestrutura e R$ 10 milhões para aquisição de equipamentos e mobiliário.  

O objetivo da nova expansão da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica é aumentar a oferta de vagas na educação profissional e tecnológica (EPT), criando oportunidades para jovens e adultos, especialmente os mais vulneráveis. A construção de novos campi nos municípios impacta o setor da construção civil, além de gerar emprego e renda. As novas escolas, quando estiverem em funcionamento, levarão desenvolvimento local e regional.  

O programa de expansão dos IFs marca a retomada de investimentos na criação de novas unidades de Institutos Federais no Brasil, quase 10 anos após a última expansão estruturada da Rede Federal. Também celebra uma das políticas educacionais mais bem sucedidas no âmbito da educação profissional, que permitiu que a educação pública de qualidade chegasse às localidades mais distantes dos grandes centros e da capital dos estados, tornando-se uma das redes mais capilarizadas na oferta de cursos técnicos, superiores e de pós-graduação. 

Histórico – Em 29 de dezembro de 2008, o então Presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a Lei nº 11.892, criando 38 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia.  Até 2002, o Brasil tinha 140 escolas técnicas. Nos Governos Lula e Dilma, houve a maior expansão da história da Rede Federal, que é formada pelos IFs; pelos Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets); pelas Escolas Técnicas Vinculadas às Universidades; e pelo Colégio Pedro II. Foram criados 422 campi entre os anos de 2005 e 2016, sendo 214 entre 2005 e 2010, além de 208 entre 2011 e 2016. Nesse período, também foram entregues ou incorporadas à Rede outras 92 unidades. Atualmente, são 682 unidades e mais de 1,5 milhão de matrículas. Com os novos 100 campi, a Rede Federal passa a contar com 782 unidades, sendo 702 campi de IFs. 

Confira a lista completa dos 100 novos campi:

REGIÃO

UF

NOVAS UNIDADES

MUNICÍPIOS

Nordeste

 

Total: 38

BA

8

Santo Estevão, Ribeira do Pombal, Itabuna, Macaúbas, Poções, Salvador, Ruy Barbosa e Remanso

PE

6

Goiana, Santa Cruz do Capibaribe, Recife, Araripina, Águas Belas e Bezerros

CE

6

Fortaleza (2), Cascavel, Mauriti, Campos Sales e Lavras de Mangabeira

MA

4

Chapadinha, Colinas, Balsas e Amarante do Maranhão

PB

3

Mamanguape, Sapé e Queimadas

RN

3

Touros, São Miguel e Umarizal

PI

3

Barras, Esperantina e Altos

AL

3

Girau do Ponciano, Mata Grande e Maceió

SE

2

Japaratuba e Aracaju

Sul

Total: 13

PR

5

Maringá, Araucária, Cianorte, Cambé e Toledo

RS

5

Caçapava do Sul, São Luiz Gonzaga, São Leopoldo, Porto Alegre e Gramado

SC

3

Tijucas, Campos Novos e Mafra

Sudeste

Total: 27

SP

12

São Paulo (Jardim Ângela e Cidade Tiradentes), Osasco, Santos, Diadema, Ribeirão Preto, Sumaré, Franco da Rocha, Cotia, Carapicuíba, São Vicente e Mauá

MG

8

João Monlevade, Itajubá, Sete Lagoas, Caratinga, São João Nepomuceno, Belo Horizonte, Minas Novas e Bom Despacho

RJ

6

Rio de Janeiro (Cidade de Deus e Complexo do Alemão), Magé, Belford Roxo, Teresópolis e São Gonçalo

ES

1

Muniz Freire

Norte

Total: 12

PA

5

Barcarena, Redenção, Tailândia, Alenquer e Viseu

AM

2

Santo Antônio do Içá e Manicoré

RO

1

Buritis

TO

1

Tocantinópolis

AC

1

Feijó

AP

1

Tartarugalzinho

RR

1

Rorainópolis

Centro-Oeste

Total: 10

GO

3

Cavalcante, Porangatu e Quirinópolis

MT

3

Água Boa, Colniza e Canarana

DF

2

Sol Nascente e Sobradinho

MS

2

Paranaíba e Amambaí

Assessoria de Comunicação Social do MEC, com informações da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec)  

OUTRAS NOTÍCIAS