30.2 C
Alto Araguaia
segunda-feira - 20 maio - 2024
HomePolíticaJaime Campos confirma projeto de reeleição em 2026, mas não descarta candidatura...

Jaime Campos confirma projeto de reeleição em 2026, mas não descarta candidatura ao governo

O senador Jaime Campos (União Brasil), primeiro vice-presidente do partido no Estado, disse em entrevista ao Resumo do Dia, questionado sobre as eleições de 2026 no Estado, que tem “musculatura” para enfrentar tanto a disputa para o Governo como para o Senado. “Sei suficientemente e tenho a capacidade de dizer que eu tenho musculatura para enfrentar tanto o governo quanto o Senado. Evidentemente, não estou preocupado porque acho que primeiramente temos que definir as eleições municipais”, afirmou.

Apesar disso, o senador do União avisou que em 2026, se não tiver chance de disputar o Senado, sai candidato ao Governo do Estado. “O futuro a Deus pertence. Estou fazendo o meu trabalho, de forma humilde, dentro das minhas limitações e em 2026 nós vamos ver, de fato, onde vai caber o cidadão Jaime Campos. Eu não faço política só visando a minha candidatura, acho que a minha candidatura tem que emergir da vontade popular. Eu não posso impor minha candidatura, agora, tenho disposição para disputar tudo, é bom que se esclareça, sou candidato, se não tiver chance a senador, saio governador”, afirmou.

Jaime Campos também falou de uma conversa que manteve com o governador Mauro Mendes (União), sobre a disputa de dois pré-candidatos no partido para a disputa da Prefeitura de Cuiabá, mais especificamente sobre o deputado Eduardo Botelho, que ameaça deixar o partido.

“Ele (Botelho) quer que tenha alguns quesitos para a escolha do candidato do União Brasil, e um dos requisitos para que fosse realizada uma pesquisa, por volta de dezembro e janeiro, uma qualitativa e uma quantitativa para escolher o candidato. Eu acho uma proposta até razoável, todavia, me parece que esse quesito o próprio governador acha que tem muita dificuldade”, disse o senador.

“Nesse caso eu fui lá fazer essa conversa com o governador, após isso eu retornei ao Botelho e comuniquei a ele que talvez o Mauro não aceitaria pesquisa. Entretanto, eu disse a ele que agora só cabe ele e o governador sentar e definir”, adiantou.

Sobre os vários convites que o presidente da Assembleia Legislativa vem recebendo para filiação partidária, Jaime disse que “todos os partidos que estão o convidando, eu imagino que são partidos que tem musculatura suficiente, capacidade de ter um bom candidato e disputar as eleições de Cuiabá, agora, quem vai ganhar, só Deus sabe né…até porque hoje é muito prematuro qualquer decisão e qualquer resultado do que vai acontecer na eleição do ano que vem”.

Fonte: O Documento

 

OUTRAS NOTÍCIAS