728X90

MDB deve receber filiação de mais dois deputados estaduais e um federal em 2022

O líder do MDB confirmou que a questão do Senado está definida com apoio à candidatura do deputado federal Neri Geller (PP)

Por araguaianews em dezembro 10, 2021

Afirmação é do deputado federal Carlos Bezerra, dirigente da sigla em Mato Grosso

Em entrevista com jornalistas nesta sexta-feira (10), no Centro Político Administrativo, em Cuiabá, o presidente do MDB mato-grossense, deputado federal Carlos Bezerra, anunciou que dois deputados estaduais e um federal vão aproveitar a janela partidária para se filiar ao partido. Bezerra não adiantou nomes, e se limitou em afirmar que a expectativa do seu partido é eleger, em 2022, seis deputados estaduais e três federais.

O líder do MDB confirmou que a questão do Senado está definida com apoio à candidatura do deputado federal Neri Geller (PP), e garantiu que o prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, vai estar entender essa posição partidária.

“Nós estamos conversando, o processo de conversação continua no partido. Ele (Kalil), enquanto um quadro disciplinar do partido, vai entender isso e futuramente, quando o partido em convenção decidir isso, ele vai acompanhar. Mas o assunto tem sido objeto de debate com todas as lideranças do partido e está encaminhado neste sentido”, declarou.

Segundo Bezerra, dois deputados estaduais e um federal estão chegando no MDB. “Não vou citar nomes, posso adiantar que estamos planejando a eleição de seis estaduais e três federais, esse é o projeto do partido e está bem encaminhado neste sentido. Com uma chapa bem mais fraca nos fizemos dois federais e quatro estaduais. Essa chapa nossa do ano que vem é muito melhor do que a outra”.

O líder do MDB adiantou que o apoio ao governo ainda não está definido. “Vamos discutir isso no ano que vem, o que é que vamos fazer. A questão do Senado está definida, nós vamos apoiar o Neri Geller, mas a questão do Governo do Estado depende do debate com o governador Mauro Mendes, de alguns compromissos públicos que nós queremos que sejam amarrados, que sejam feitos”, ponderou.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *