30.2 C
Alto Araguaia
segunda-feira - 20 maio - 2024
HomeMato GrossoMonitoramento aponta municípios com piores taxas de cobertura vacinal em MT; veja

Monitoramento aponta municípios com piores taxas de cobertura vacinal em MT; veja

Monitoramento realizado pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio do Projeto Vacinômetro, aponta alterações no ranking dos 42 municípios com as piores taxas de vacinação. Enquanto 20 saíram da lista, outros oitos reduziram a cobertura vacinal e entraram no ranking dos piores.

Coordenador do Vacinômetro, o procurador de Justiça José Antônio Borges Pereira ressalta que o monitoramento tem por objetivo dar subsídios aos promotores e promotoras de Justiça para que atuem junto ao poder público local para elevar os índices de vacinação entre crianças, adolescentes e idosos. O procurador destaca a importância de sensibilizar a população sobre a eficácia das vacinas.

“A polarização e a ideologização na pandemia da Covid reforçaram a falsa informação de que a vacina é prejudicial à saúde. Precisamos, urgentemente, reverter esta percepção equivocada para que volte a prevalecer a cultura da prevenção e valorização dos avanços da ciência, principalmente em relação à importância das vacinas”, afirmou o titular da Procuradoria de Justiça Especializada na Defesa da Cidadania, Consumidor, Direitos Humanos, Minorias, Segurança Alimentar e Estado Laico.

Os oito municípios que passaram a compor o ranking das piores taxas de vacinação são: Guarantã do Norte, Itaúba, Dom Aquino, Porto Esperidião, Lambari D’Oeste, Rio Branco, Rosário Oeste e Sinop. Entre os 20 que saíram do ranking está Mirassol D´Oeste. A promotora de Justiça que atua no município, Tessaline Higuchi, explica que após a divulgação do primeiro levantamento realizado pelo Vacinômetro, uma reunião foi realizada com representantes da rede de proteção às crianças para definição de estratégias.

“O município empreendeu esforços para atacar o problema em diversas frentes. A apresentação da carteira de vacinação atualizada passou a ser exigida para efetivação de rematrículas e também para cadastros de benefícios da assistência social. Além disso, houve um intenso trabalho de sensibilização junto à população. Foram várias ações interligadas que contribuíram para ampliação da cobertura vacinal”, destacou a promotora de Justiça.

Acesse o ranking do Vacinômetro.

OUTRAS NOTÍCIAS