728X90

Secretário volta a negar candidatura e diz que foco político será trabalhar pela reeleição de Mauro Mendes

''Não vou ser candidato. Não é esse o meu foco neste momento''.

Por araguaianews em outubro 27, 2021

Alberto Machado garante que seguirá à frente da Secel [Foto – Mayke Toscano]

O secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso, Alberto Machado, o Beto Dois a Um, em entrevista na rádio Capital FM, nesta quarta-feira (27), garantiu que não é candidato em 2022 à Assembleia Legislativa ou qualquer outro cargo, defendeu a continuidade do governador Mauro Mendes (DEM) e falou do afastamento pela justiça do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB).

“Não vou ser candidato. Não é esse o meu foco neste momento. Fico feliz de ser lembrado. A política hoje pede resultados, entregas, e eu estou fazendo isso na Secel. Estamos transformando a cultura e o esporte de Mato Grosso”, disse.

Sobre o afastamento do prefeito cuiabano, Beto Machado disse que tem a clareza de que a justiça precisa ser respeitada. “Tenho a clareza de que as ações da justiça precisam ser respeitadas. Não preciso reafirmar que a gente não se sente representado pelo prefeito Emanuel Pinheiro. Trabalhamos em grupos políticos distintos. Nunca concordamos com essa gestão. Acho que as ações precisam ser investigadas, não tenho conhecimento profundo para entender os desdobramentos disso, mas a gente ouve muitas coisas e a decisão da justiça precisa ser respeitada”, observou.

“Eu torço para que isso se resolva e que, se houverem culpados, que sejam punidos, que a ordem se estabeleça. Cuiabá não pode viver em manchetes de jornais toda semana, todos os meses, com o afastamento de secretários e o prefeito sendo investigado. Eu acho que nós temos que mudar esse cenário”.

Quanto à sucessão do governador Mauro Mendes em 2022, Beto Machado é direto: “eu tenho um foco, eu desejo, vou trabalhar, sou soldado do governador Mauro Mendes. Entendo que o governo faz uma gestão maravilhosa. Entendo que a situação em que o Estado foi entregue era terrível, com salários de servidores em atraso e mais de onze mil fornecedores sem receber, e hoje nós temos um Estado saneado, com o caixa em dia. Poucos estados vivem essa situação no país. A gestão de Mauro Mendes é o que o Estado precisava. Por isso quero a continuidade do governador com a reeleição em 2022”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *