17.2 C
Alto Araguaia
sexta-feira - 19 julho - 2024
HomeMundoSeparatistas de Nagorno-Karabakh aceitam entregar armas e anunciam trégua com Azerbaijão

Separatistas de Nagorno-Karabakh aceitam entregar armas e anunciam trégua com Azerbaijão

Cessar-fogo ocorre um dia depois de operação que deixou 25 mortos na Armênia, com quem o país está em conflito há décadas

Prédios ficam danificados no Azerbaijão após ofensiva

Os separatistas armênios de Nagorno Karabakh aceitaram entregar armas e anunciaram nesta quarta-feira (20) uma trégua negociada com o Azerbaijão, na sequência da operação militar lançada na véspera por este país para recuperar esta região do Cáucaso — localizada entre a Europa oriental e a Ásia ocidental. A incursão de terça-feira (19) deixou 25 mortos.

Ambas as partes anunciaram também que vão começar a negociar na quinta-feira (21) a reintegração deste território disputado pela Armênia ao Azerbaijão, nos termos do cessar-fogo alcançado com a mediação das forças de paz russas e que entrou em vigor nesta quarta-feira.

“Foi alcançado um acordo sobre a retirada das restantes unidades e militares das forças armadas arménias (…) e sobre a dissolução e desarmamento completo das formações armadas do Exército de Defesa do Nagorno-Karabakh”, declarou a presidência separatista num comunicado. declaração.

Ele também observou que as negociações sobre a “reintegração” do território separatista no Azerbaijão serão realizadas na quinta-feira na cidade azerbaijana de Yevlakh.

Segundo os separatistas e Baku, este acordo foi alcançado após a mediação das forças de manutenção da paz russas, posicionadas lá desde o final de 2020, após uma guerra de seis semanas vencida pelo Azerbaijão. Os países, porém, estão em conflito há décadas.

O Ministério da Defesa do Azerbaijão confirmou, após o anúncio dos separatistas, a entrada em vigor de uma trégua.

“Unidades militares armênias no distrito de Karabakh, no Azerbaijão, e grupos armados armênios ilegais depõem suas armas, abandonam suas posições e postos e estão completamente desarmados”, afirmou o ministério, citando os termos do acordo.

Segundo o ministério, as forças armadas arménias devem deixar Nagorno-Karabakh e as forças separatistas devem ser dissolvidas, enquanto “todas as armas e equipamento pesado” devem ser entregues.

Na terça-feira (19), Baku lançou uma operação militar em grande escala para recuperar esta região, que estava fora do seu controle há mais de trinta anos após a proclamação da independência pelos separatistas apoiados pela Armênia quando a União Soviética se dissolveu.
Fonte:noticias.r7.com
OUTRAS NOTÍCIAS