28.8 C
Alto Araguaia
segunda-feira - 22 abril - 2024
HomeMato GrossoTaxa de dengue em MT estabiliza, mas três municípios ainda enfrentam tendência...

Taxa de dengue em MT estabiliza, mas três municípios ainda enfrentam tendência de alta

Novas análises apontam para o arrefecimento da doença na maior parte do país, apesar de ainda não ser possível afirmar que o pico do número de casos tenha passado.

O cenário epdmiológico da dengue foi atualizado pelo Ministério da Saúde, apontando para a estabilização da taxa de dengue em diversos estados, incluindo Mato Grosso. De acordo com a pasta, a novas análises apontam para o arrefecimento da doença na maior parte do país, apesar de ainda não ser possível afirmar que o pico do número de casos tenha passado.

Conforme o boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira (02.04), 590 casos de dengue foram confirmados na semana 13 (25 a 31 de março) em todo o estado de Mato Grosso. O número representa uma queda significativa na comparação com a semana 12 (18 a 24 de março), quando foram confirmados 1.640 casos no estado, cerca de -64% de uma semana para outra. Na comparação com 2023, os resultados também são positivos no estado. Entre a semana 13 de 2023 e o mesmo período de 2024, a queda é de 76%.

Além de Mato Grosso, Amapá, Ceará, Pará, Paraíba, Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Rondônia, Rio Grande do Sul e Tocantins sinalizam estabilidade. Outros sete estados apresentam tendência de queda: Acre, Amazonas, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Piauí e Roraima, além do Distrito Federal. As unidades federativas com tendência de aumento são Alagoas, Bahia, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Leia Também:  Vans precisam de autorização para passar pelo Portão do Inferno
(Fonte: Infodengue)

Apesar disso, três municípios no estado vêm enfrentando altas no número de casos da doença. A situação mais grave é a de Cáceres, que, apenas durante a semana 13, registrou 275 casos de dengue, equivalente a 46% do total de casos de todo o estado de Mato Grosso. A situação é considerada preocupante também em Canarana e Campo Novo do Parecis.

“Este é um momento que ainda requer atenção. E precisamos que as pessoas continuem dedicando 10 minutos contra a dengue buscando possíveis focos do mosquito”, destacou a secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente, Ethel Maciel.

OUTRAS NOTÍCIAS