728X90

Vacinação no Brasil é uma das mais bem-sucedidas, diz Queiroga

Ministro afirmou que Brasil terá imunizantes com produção 100% nacional em fevereiro e que país já aplicou 336 milhões de doses

Por araguaianews em janeiro 15, 2022
  • O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante evento em João Pessoa, na Paraíba

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante evento em João Pessoa, na Paraíba

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que a campanha de vacinação contra Covid-19 no Brasil é uma das mais bem-sucedidas do mundo. A declaração foi concedida neste sábado (15) em João Pessoa, na Paraíba, onde o chefe da pasta participou de uma agenda de testagem e vacinação no Hospital Universitário Lauro Wanderley.

Ele também afirmou que o país terá as primeiras vacinas 100% produzidas em solo brasileiro no próximo mês. “Agora, em fevereiro, nós vamos distribuir essa vacina produzida com o IFA [insumos farmacêuticos ativos] nacional”, declarou.

“Quando eu assumi o ministério, o Ministério da Saúde tinha aplicado 12 milhões de doses da vacina. E hoje nós temos 336 milhões de doses de vacina aplicadas. Isso é fruto do esforço do governo federal. Nós já distribuímos e aplicamos mais de 400 milhões de doses de vacina”, disse.

O ministro afirmou que neste sábado fez dez meses que ele recebeu o convite do presidente Jair Bolsonaro para assumir a pasta, à época conduzida pelo general Pazuello. Queiroga assumiu como o quarto ministro da Saúde da atual gestão em 23 de março de 2021.

Campanha de vacinação contra Covid no Brasil é bem-sucedida, diz Queiroga

Campanha de vacinação contra Covid no Brasil é bem-sucedida, diz Queiroga

REPRODUÇÃO/FLICKR/IVVE RODRIGRES – OPAS/OMS BRASIL

Queiroga destacou o que chamou de resgate do complexo industrial brasileiro como um dos pontos que levaram o país a ser referência na vacinação contra a Covid-19. “E o Brasil, com seu espírito de solidariedade, agora, de importador de vacinas passou a ser exportador de vacinas. E o presidente Bolsonaro já determinou a doação de até 30 milhões das vacinas que viriam para os brasileiros porque a nossa capacidade de produção interna de vacinas e de aquisições já é uma das maiores do mundo.”

UTIs

O ministro Marcelo Queiroga voltou a afirmar que o Brasil tem condições de atender a população em caso de aumento de hospitalização por causa da variante Ômicron do coronavírus. O chefe da Saúde disse que “no pior cenário” o país tem condições de receber até 43 mil pessoas nas UTIs (unidades de terapia intensiva). Ele lembrou que, no início da pandemia, o sistema de saúde nacional tinha 23 mil leitos de UTI.

 Apesar da declaração, ele disse acreditar que a situação no Brasil seja parecida com a de países como a França, a Espanha e o Reino Unido, onde houve aumento no número de pessoas com Covid-19, mas “houve queda expressiva no número de óbitos”.

Fonte: www.r7.com

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *